chatbot, central de atendimento, automação

Saiba a importância de escolher um bom título para o seu chatbot

O marketing digital é uma realidade que pode ser utilizada por todas as empresas que querem conquistar mais clientes e também oferecer uma experiência mais engajada aos consumidores.

No ambiente virtual, uma estratégia que faz muito sucesso, é utilizar conteúdo relacionado ao produto oferecido, para converter o público-alvo em consumidor.

Por exemplo, o chatbot é uma ferramenta que auxilia na conversão do visitante, já que promove um atendimento diferenciado e consegue dar uma experiência nova para o possível consumidor, apresentando a marca e tirando as dúvidas sobre serviços e produtos.

O atendimento ao cliente é um dos setores que mais tem contato direto com os consumidores, sendo responsável, inclusive, por solucionar problemas que possam ocorrer em relação ao que a marca oferece.

O atendimento ao cliente e o marketing.

O assistente virtual é uma ferramenta utilizada para conversar com o visitante, recebendo-o no site de sua empresa, e auxiliando na resolução dos problemas dos clientes. Sendo assim, esse recurso também deve passar por um tratamento de marketing.

O processo começa na hora de escolher um título para a ferramenta, ou seja, na criação da persona que vai ser o “recepcionista” da marca, em um ambiente virtual. Por conta disso, o nome deve refletir a empresa e, também, atrair o público.

Desta maneira, o título é um chamariz, que deve se conectar aos clientes, uma vez que passa a ser a identidade do atendimento daquela marca. Por conta disso, deve passar um clima amigável, que dê liberdade para o usuário conversar, normalmente.

Um nome que atrai.

Um assistente virtual com um nome desinteressante ou difícil torna-se esquecível, e cai no desuso, causando prejuízos e gastos desnecessários, além de ocasionar a perda de clientes para a concorrência.

Portanto, a criação do título envolve muito mais do que apenas criatividade, ela passa por questões que permitem propagar e divulgar de modo mais eficiente a ferramenta. Com isso, é possível definir alguns itens que devem ser seguidos na hora da escolha:

  • títulos breves: títulos muito longos, com várias palavras, costumam ser desinteressantes, fazendo com que o consumidor não se engaje completamente, principalmente a nova geração de clientes, que está acostumada à rapidez e à alta quantidade de informação. O ideal é pensar em nomes curtos, que sejam de pronúncia rápida;
  • simplicidade: nomes complexos podem até ter um significado interessante, porém as pessoas não gostam de um chatbot cujo nome não se pode pronunciar. Nomes mais simples facilitam a memorização e conquistam mais facilmente o público da empresa;
  • incomum: títulos simples são bons para memorização, no entanto, aqueles que são muito comuns podem fazer com que o assistente virtual fique sem “identidade”, ou seja, ele vai ser apenas mais um com aquele nome. Pensar em títulos que promovem a individualidade da ferramenta é uma boa estratégia e ajuda bastante na divulgação do serviço;
  • trabalhar com a realidade: outro quesito muito importante na criação dos assistentes virtuais é que, graças à inteligência artificial, eles podem simular uma conversa entre pessoas reais. Desse modo, o ideal é buscar um nome que possa ser utilizado por um usuário comum.

Em suma, o nome deve ser fácil de ser lembrado e ser agradável para o cliente, tornando-se uma opção amigável de resolver os problemas, permitindo uma comunicação mais eficiente e resultados mais rápidos.

Por que meu assistente virtual precisa de um nome?

O grande sucesso dos bots de comunicação se dá pela habilidade de personificação deles, ou seja, da ferramenta se assemelhar a um humano real e conseguir processar informações e dados de modo rápido e eficiente.

O nome serve especialmente para isso, se todos esses robôs se chamassem de Bot 01, não teria nenhum engajamento com os clientes, o que criaria uma distância entre o cliente e a empresa.

Com isso, é possível nomear o atendente de modo que ele se comunique com o consumidor, fazendo com que haja uma relação mais interpessoal, principalmente, se for programado para apresentar uma linguagem mais acessível.

Assim, com um título de chatbot  engajado com o cliente e mais humanizado, o atendimento ao cliente pode ser automatizado, personalizado e personificado, o que promove uma experiência mais satisfatória para o consumidor.

Ou seja, a ferramenta de automação é utilizada para aumentar a eficiência da central de atendimento ao cliente, gerando grandes vantagens para a empresa, mas na hora de se comunicar com o consumidor, a conversa deve ser pessoal e humana.

A inteligência artificial é um recurso que permite aumentar a eficiência da central de atendimento, garantindo bons resultados para a empresa. Entre em contato conosco e saiba mais sobre essa ferramenta.

Ariane Souza